Quando fores grande o que queres ser?

Bom dia alegrias!

Pelo título, este post pode levar a pensar que é dirigido a crianças, ou a adolescentes. Mas não, este post é mesmo dirigido a ti. Ou melhor, é dirigido à criança eterna que há em ti.

Dentro de cada um de nós sempre haverá a essência da criança que fomos. Nuns poderá estar meio adormecida, noutros talvez de certa forma ignorada, ou na melhor versão para alguns, ela estará bem viva e pulsante, ávida de novas experiências.

No outro dia perguntavam à Clarinha, quando fores grande o que é que queres ser? E esta questão lembrou-me do tempo em que me perguntavam o mesmo a mim. Já não me lembro bem do que respondia na altura, mas sei que as minhas opções iam variando consoante aquilo que me atraia e despertava interesse no momento.

Hoje em dia com tanta oferta de especializações que existe, pode ser um caos escolher uma profissão, um curso, uma área de estudo. E a incerteza do sucesso na obtenção de um trabalho de acordo com o curso terminado, é tão grande que leva a que muitos jovens não saibam com clareza, o que querem ser quando forem grandes.

Já reparaste como tudo muda tão rapidamente? Quando os meus pais eram jovens havia a expressão “casar com o emprego”, ou “um emprego para a vida”, porque a pessoa mantinha-se no mesmo emprego até à reforma. Era uma espécie de estabilidade adquirida. Hoje, muitos terminam um curso e vão trabalhar numa área completamente diferente daquela em que estudaram. E ao longo do percurso laboral, a mudança de área continua.

Estas mudanças constantes não sinto que venham só de incertezas (económicas, financeiras, pessoais…), mas sim da procura pelo bem-estar e satisfação pessoal. Uns estarão focados na questão material e nos ganhos financeiros obtidos, outros estarão focados na procura de uma maior realização pessoal. A evolução mundial tem sido tão acelerada que permite e fomenta estas mudanças constantes.

Mas o que mais me deixa maravilhada no meio destas mudanças todas, é saber que existem empresas que continuam a contratar pessoas mais “crescidas”. É que se há uns tempos alguém com 40 e tal anos ou mais, estava fora do mercado de trabalho caso ficasse sem emprego, hoje em dia isso não acontece. E porquê? Porque dentro dessas pessoas “mais crescidas” a tal criança interior continua atrevida, viva e cheia de vontade de conhecer novas perspectivas. São pessoas com uma capacidade imensa de se reinventarem e recomeçarem de novo, com a mesma garra de uma primeira vez.

Quando fores grande o que queres ser?

Esta história do confinamento e do vírus veio dar vida a este nosso lado criativo e renovador. Quantos de nós ficaram sem trabalho durante esta fase e tiveram de “fazer pela vida”… e reinventaram-se pegando naqueles projectos antigos que estavam enfiados numa gaveta esquecida. E, entretanto, descobriram em si novos talentos, um ânimo pela vida e prazer naquilo que fazem, levando-os a sentirem-se completos e realizados.

E não é isto o mais importante? Sentir ânimo pela vida, sentir-se completo e realizado naquilo que se faz?

Aquilo que em criança queríamos ser quando fossemos grandes, pode não ter nada a ver com a realidade actual, mas no fundo o que desejávamos era que ao termos aquela “profissão” nos sentíssemos bem, realizados e com imenso prazer a fazê-la.

Esta capacidade de sonhar e imaginar, não está só à disposição das crianças. Ela deverá estar presente em cada um de nós, seja qual for a idade que possamos ter. Não há limite de idade para sonhar. Não há limite de idade para alcançar aquilo que no dá prazer. Não há limite de idade para nos sentirmos completos e realizados.

E mesmo que por vezes um caos possa surgir na nossa vida, e nos force a mudar sem mais nem menos de trabalho ou de profissão, é porque de alguma forma andávamos a ignorar as mensagens que o universo nos foi enviando, tentando chamar a nossa atenção para a necessidade de mudança de rumo.

Mudar para melhor não tem idade

O universo prepara sempre o melhor para nos oferecer e para o nosso bem. Nós estamos aqui na Terra, para nos descobrirmos e experienciarmos o melhor das nossas qualidades pessoais. Quando não damos ouvidos às mensagens que nos são enviadas, acontece-nos algo assim do género ou vai ou racha 😊 e muitas vezes, racha mesmo.

Ao longo da minha vida, o universo já me fez passar por algumas experiências do género. Houve caos, houve desanimo, houve não saber qual era o meu caminho. Hoje já estou mais desperta às tais mensagens; o que não quer dizer que não me questione. Por vezes questiono-me tanto que levo um empurrão dos meus amigos anjos. Mas olho para trás e vejo que do caos surgiram novas oportunidades e que tudo estava correcto e aconteceu no tempo certo.

É tão bom conseguirmos reinventarmo-nos. É bom descobrir novas qualidades e dons em nós. Dá-nos vida e ânimo, faz-nos sentir realizados e isso não tem preço. Esta é a verdadeira essência da vida: sentir prazer naquilo que fazemos.

Quando nos permitimos usufruir deste prazer conscientemente e com todo o nosso ser, tudo o resto flui à nossa volta.

Ao leres este texto, provavelmente já te identificaste com algum momento descrito. Qual foi a maior reviravolta na tua vida? Qual foi o teu maior desafio?

Se ainda estás em processo de mudança e adaptação, confia. Foca-te naquilo que o teu coração quer manifestar. E vais ver que mais cedo, ou mais tarde irás ter clareza sobre qual a direcção que deves seguir. E se entretanto, tiveres de mudar o rumo também está tudo certo. A vida é feita de conquistas e aprendizagens. Não há ninguém com sucesso na vida, que não tenha experienciado o erro, o caos ou o falhanço.

Há muitos anos que tenho um mantra que vou repetindo sempre que vejo algo, ou alguém bem-sucedido na vida:

Quando eu for grande, também vou ser assim.

Seja qual for a nossa idade, o “ser grande” não se limita a uma determinada fase da vida, mas sim à forma como nos sentimos ao vivê-la. Ser grande é termos em nós toda a luz, toda a vitalidade que nos faz amar a vida ao máximo. É sermos e sentirmo-nos completos e realizados com o que fazemos.

E tu, quando fores grande o que queres ser? Ou será que já és….. 😊

Agradeço a tua presença aqui no blog e desejo-te uma semana maravilhosa e muito iluminada.

Com amor,

Quando fores grande o que queres ser?_2

Sonhar e concretizar

Olá, bem-vind@ novamente!

Fico muito feliz e agradecida por te sentir desse lado, a leres-me.

Para quem me acompanha no Instagram, já deve ter percebido que estou em viagem. Sim! Estou novamente na Tailândia!

Gostámos tanto da Tailândia, que eu e o meu marido resolvemos voltar outra vez, para repetir e aprofundar Banguecoque e conhecer outros locais neste país de uma cultura riquíssima. E se da primeira vez, trouxe o meu marido quase a “reboque”, desta vez, foi ele que quis vir – claro que eu dei um jeitinho 🙂

Por ser um país tão longínquo de Lisboa, com tantas horas de voo pelo meio, pode parecer algo difícil de se alcançar. Seja financeiramente, socialmente, pessoalmente. Muitas coisas “mente”. E é isso mesmo, uma coisa da mente, da nossa mente!

A mente é aquela que consegue bloquear imensa coisa na nossa vida, e distorcer a realidade. Mas quando queremos com todo o nosso coração, tudo se transforma, tudo se desbloqueia. Continue reading “Sonhar e concretizar”

Inspiração Nocturna

Desta vez vou falar-te de um tema que me é muito querido, a Night School!

E o que é a Night School?

É um local algures num espaço extra físico, que se manifesta durante a noite enquanto dormimos. É um local de aprendizagem, de crescimento e acima de tudo de desenvolvimento pessoal.

Por outras palavras, é o momento em que o teu corpo relaxa, a tua mente descontrai e se abre a receber toda a informação que necessitas para um determinado momento da tua vida. É a chamada inspiração nocturna.

Como tudo começou

A primeira vez que me apercebi da existência e tomei verdadeiro contacto com Continue reading “Inspiração Nocturna”

Made in Heaven #16

Made in Heaven #16_Português

Dream.
Be a dreamer.
When you do it with all your heart, you are taking the first step to manifest it in your life.

Sonhar faz parte de nós desde que nascemos. Uma criança cria o seu mundo imaginário de forma graciosa e intuitiva, no meio de uma simples brincadeira. É algo inato nela, pois ninguém a ensinou a sonhar.

Com o crescimento e a chegada à idade “adulta”, por vezes esquecemos-nos de continuar a sonhar. Esquecemos que sonhar é uma das maiores dádivas que temos, pois com ela criamos um mundo melhor.

E sempre que sonhamos com todo o nosso coração, colocamos nesse momento a energia mais poderosa para criar algo: o Amor! Porque o amor tudo consegue; o amor tudo transforma. E aquilo em que acreditamos com todo o nosso coração, no momento oportuno irá chegar às nossas mãos.

Em “A pedra filosofal”, António Gedeão lembra-nos “que o sonho comanda a vida, que sempre que um homem sonha o mundo pula e avança como uma bola colorida”.

Um dos meus maiores sonhos era viajar até à Tailândia. Parecia difícil, mas nunca deixei de acreditar e de sonhar. Já lá fui e adorei! ♡ E tu, qual é o teu maior sonho? ♡