Made in Heaven #32

Made in Heaven #32_Port
“Your words, though in silent, contain magic and divine creative power.”

Esta semana, em meditação, surgiu-me uma imagem linda sobre o poder que as nossas palavras têm, ainda que ditas em silêncio, ou proferidas em dialectos diferentes.

Era um grupo imenso de pessoas, todas juntas e posicionadas em vários círculos concêntricos. Estavam reunidas para o bem-maior do planeta Terra.

Aquele grupo estava ali reunido, para enviar cura e luz ao planeta.

Cada circulo, expressava-se numa língua diferente. Havia quem rezasse e havia quem cantasse. Outros entoavam mantras e havia ainda quem dançasse.

Tudo isto junto, pode inicialmente parecer caótico. Essa foi a primeira impressão que eu tive ao observar a imagem, olhando para cada um dos círculos, e não num contexto global. Mas a verdade, é que quando assimilei a mensagem do grupo como um todo, o conjunto era de uma harmonia simplesmente perfeita Continue reading “Made in Heaven #32”

Made in Heaven #31

Made in Heaven #31_Port
“Be naturally you and bloom in all your magnificence.”

Cada um de nós é único e com características muito especiais.

Mas, num mundo cheio de tabus, pre.conceitos, modelos, ideais e afins, nem sempre é fácil ser-se autêntico.

Quando se sai fora do conceito “normal”, na maioria das vezes é se apontado e colocado de parte, pela sociedade.

Tudo o que é diferente do comum, ou se apresenta fora dos contornos ditos normais, assusta.

E o que assusta, muitas vezes leva a que seja ignorado, escondido, ou que seja sujeito a tentativas de formatação, para que se enquadre na normalidade e assim deixe de assustar.

Quando cedemos a essas tentativas de formatação para tentarmos caber nos contornos normalizados, seja qual for a área da sociedade, perdemos a nossa autenticidade.

Encolhemos. Sufocamos.

Ignoramos o nosso brilho e os nossos dons, diminuindo-os.

Passamos a ser iguais aos outros. Ou tentamos…

Mas lá no fundo, a semente continua viva.

Aquilo que nos distingue, que nos faz brilhar daquele modo muito especial, continua lá no nosso cerne, pronta como uma semente para ser regada, nutrida e despertar em nós a nossa forma majestosa e única no mundo, para ser partilhada em vida.

Não há ninguém no mundo igual a ti.

O teu ADN é único.

A tua luz é única.

Os teus dons são especiais.

Nutre a tua semente.

Ama-a com esse amor divino e incondicional que há em ti.

Desperta-a para a vida e deixa que as suas pétalas floresçam e se revelem como a mais requintada e maravilhosa das flores do paraíso.

O mundo precisa destas belezas naturais.

Este é o momento. Este é o tempo.

Acredita!

Floresce em todo o teu esplendor. E brilha!♡

 

As cascas da cebola

O tema deste post anda às voltas com a cebola. E o que vamos fazer com esta cebola? Curios@? Vem, acompanha-me!

A cebola é daquelas plantas hortícolas de aspecto redondinho, com uma cor que varia desde o alaranjado até ao roxo. Por fora está cheia de várias camadas de cascas, umas grossas, outras mais finas e lá dentro a sua cor é branca ou arroxeada, dependendo da qualidade.

Já experimentaste descascar uma cebola? Acredito que sim. E que tal foi a sensação? Pouco agradável, não é? Há umas que são mais tranquilas de descascar, mas a grande maioria requer alguma perícia para retirar as cascas sem danificar a cebola. Durante este processo, o efeito em nós vai desde umas lágrimas suaves, ao pingo que teima em cair do nariz sem parar e por vezes chega a gerar umas lágrimas tão intensas que nos deixam sem ver nada. Tudo isto, para podermos desfrutar das suas várias formas de ser degustada. Sim, é que apesar de haver quem diga que não gosta de cebola, a verdade é que ela traz um sabor especial aos alimentos onde é adicionada.

Sou uma cebola!…

Continue reading “As cascas da cebola”