Os altos e baixos das nossas emoções na vida actual e como lidar com eles

Bom dia com Alegria!

Começo por te pedir perdão, por ter falhado na última semana com a publicação de um post novo. As duas últimas semanas foram bastante intensas e desafiantes, o que me causou um enorme cansaço e uma imensa indisponibilidade de tempo para me sentar e escrever-te, de alma e coração.

Sim! Muitos estão a experienciar momentos desafiantes, a vários níveis. Há um vasto leque de ajustes nas nossas vidas, com todas estas mudanças que o confinamento gerou, e continua a gerar. E estas mudanças nem sempre são fáceis.

Neste post, vou trazer alguma clareza para os altos e baixos das nossas emoções na vida actual e como lidar com eles.

Pode ser o confinamento e as restrições, pode ser a mudança de estação, a astrologia e o cosmos com planetas retrógrados, eclipses solares e eclipses lunares, um sem número de factores, mas a verdade é que já dei comigo a sentir-me numa tal montanha Russa de emoções, que até já me questionei sobre a minha sanidade mental… Mas pelo que tenho ouvido, não sou a única. E tu, como te tens sentido? Também compartilhas desta onda de flutuação de humores e emoções?

Os altos e baixos das nossas emoções na vida actual e como lidar com eles

Parece que há no ar uma onda energética de mudança, de tal forma que são muitos os que começam a colocar uma série de questões em causa. Aliás, parece não, há mesmo! Sim, se é o teu caso, não estás só. Eu própria o tenho experienciado e várias pessoas têm compartilhado comigo este mesmo sentimento. Mas confia! Junt@s vamos conseguir passar por estes ajustes.

Continue reading “Os altos e baixos das nossas emoções na vida actual e como lidar com eles”

O ano em que mudamos, ou ficamos para trás

Bom dia com ALEGRIA!

Os acontecimentos dos últimos dias deixaram-me sem palavras. Estive vários dias até conseguir articular dentro de mim, uma imagem sobre o momento (mais um) de mudança, que todos atravessamos.

Sim. Falo da América, e sim, falo da morte de George Floyd.

Não me identifico com “quadrados pretos”, nem “blackouts”. Desde os tempos de escola que sou fiel à teoria de que a cor preta é ausência de cor, enquanto a cor branca contém todas as cores do espectro do arco-íris. E o termo “blackout”, pelo menos para mim, significa ausência de luz.

Apesar de me sentir consternada com o que aconteceu, e sem palavras para exprimir o que sentia, publicar um quadrado “sem cor” nas redes sociais, não ia demonstrar a totalidade da minha incredulidade, nem tão pouco, a minha total incapacidade de compreensão sobre o que aconteceu. Não compreendo e acho que nunca irei compreender o que se passou. Mas de uma coisa eu estou certa, este é mais um momento de mudança nas nossas vidas, em que temos de ter a coragem para fazer muito mais, mas acima de tudo, fazer diferente. E ficar em silêncio, não é o caminho.

Continue reading “O ano em que mudamos, ou ficamos para trás”