O ano em que mudamos, ou ficamos para trás

Bom dia com ALEGRIA!

Os acontecimentos dos últimos dias deixaram-me sem palavras. Estive vários dias até conseguir articular dentro de mim, uma imagem sobre o momento (mais um) de mudança, que todos atravessamos.

Sim. Falo da América, e sim, falo da morte de George Floyd.

Não me identifico com “quadrados pretos”, nem “blackouts”. Desde os tempos de escola que sou fiel à teoria de que a cor preta é ausência de cor, enquanto a cor branca contém todas as cores do espectro do arco-íris. E o termo “blackout”, pelo menos para mim, significa ausência de luz.

Apesar de me sentir consternada com o que aconteceu, e sem palavras para exprimir o que sentia, publicar um quadrado “sem cor” nas redes sociais, não ia demonstrar a totalidade da minha incredulidade, nem tão pouco, a minha total incapacidade de compreensão sobre o que aconteceu. Não compreendo e acho que nunca irei compreender o que se passou. Mas de uma coisa eu estou certa, este é mais um momento de mudança nas nossas vidas, em que temos de ter a coragem para fazer muito mais, mas acima de tudo, fazer diferente. E ficar em silêncio, não é o caminho.

Continue reading “O ano em que mudamos, ou ficamos para trás”

Rituais e práticas holísticas #2

Como referi no post anterior, vou continuar a partilhar contigo alguns dos meus rituais e práticas holísticas.

Quando falo em práticas holísticas, refiro-me a acções cuja intenção é a de beneficiar o corpo todo como um só elemento indissociável, honrando todos os sistemas que dele fazem parte, tendo como objectivo principal obter o bem-estar e equilíbrio.

Cristais na água

Tenho sempre comigo uma garrafa de água para ir bebendo ao longo do dia. Normalmente é uma garrafa com 0,50 l, que encho por 3 vezes com água e que perfaz o 1,5 l que devemos beber por dia.

Já tive uma garrafa de vidro reaproveitada de uma embalagem de polpa de tomate, mas que num acidente doméstico Continue reading “Rituais e práticas holísticas #2”

Concluir e avançar

Com o aproximar do final do ano, temos tendência a olhar para trás e fazermos uma espécie de balanço sobre o que desejávamos obter, o que conseguimos atingir e o que não foi concluído, para depois lançarmos sementes para o próximo ano. Mas este final de ano é ainda mais especial para esta prática, pois é o final de uma década.

Durante 10 anos, muita coisa muda. Mudamos nós, muda a nossa energia, muda o mundo à nossa volta. Aquele que éramos há dez anos atrás, poderá ser tão diferente daquele que somos agora, que ter dificuldade em reconhecermo-nos, é perfeitamente normal.

Uma década de mudanças

Continue reading “Concluir e avançar”

Visto de cima

No outro dia estava a ver uma publicação que uma amiga (e irmã de alma) partilhou no Facebook, com uma imagem captada lá de cima desde um avião. Era um pequeno arco-íris redondo, lindo!

Essa imagem levou-me a pensar nas coisas maravilhosas que se vêem abordo de um avião, em pleno voo. Tudo ganha uma outra perspectiva e dimensão, e muitas vezes damos por nós a tomar consciência da beleza que existe ao nosso redor, de uma forma divina, a qual por vezes nos passa despercebida.

E assim nasce esta publicação!

Sofrer e crescer

Então vamos lá. De certo que já passaste por situações muito complicadas e traumatizantes. Se nunca te aconteceu, tenho de dizer-te que és uma pessoa abençoada. Mas por outro lado, também posso partilhar contigo, que é através do sofrimento que todos nós evoluímos.

Esse mesmo crescimento através do sofrimento, ou trauma, dá-se não no momento em que ele acontece, nem tão pouco se continuarmos ligados à dor dessa mesma situação. O salto evolutivo dá-se quando conseguimos compreender o porquê, aceitando a situação como parte do nosso crescimento pessoal, e acima de tudo quando conseguimos expressar perdão e amor pelo que aconteceu.

Nem sempre é fácil. Por vezes é mesmo muito duro perdoar alguém que nos fez mal, ou nos prejudicou seriamente. Mas uma coisa posso assegurar: quando conseguimos expressar perdão (mesmo que seja só no nosso interior, no nosso coração), libertamos qualquer tipo de “corda” que nos prenda à situação passada, seja ela qual for, e conseguimos avançar em frente com confiança e a vida como que por magia, abre-nos novas portas. Continue reading “Visto de cima”

Partir a loiça

Continuando em modo Outono, a observar a suave transição de cor na natureza, com a paisagem a mudar lentamente, perdendo cor e volume, leva-me a pensar o quão fácil, ou o quão difícil é para nós humanos, mudarmos. Será fácil libertar? Ou será assim tão complicado despirmo-nos de preConceitos?

Desde os tempos de escola que me diziam que o Homem é um animal de hábitos. OK, tudo bem, desde que sejam hábitos saudáveis. Certo? Felizmente que desde lá, muita coisa mudou e a nossa consciência também. Adquirimos uma maior sensibilidade para o que nos faz bem, e para o que nos é nocivo, num vasto leque de comportamentos Continue reading “Partir a loiça”

Em alinhamento com o Universo

Já alguma vez “correste atrás de algo” que querias muito?

Já alguma vez quiseste muito, muito, muito algo, tanto que farias tudo para o teres?

Bem… acho que já todos passámos por isso, nem que tenha sido algures na infância, na adolescência, onde até “daríamos a vida por isso” (safa!!… as coisas que se diziam…). É bom correr atrás de algo. É bom desejar ardentemente com o coração, com todo o amor, com toda a energia que temos, pois é com essa mesma fé que os desejos se materializam.

Mas, por vezes não acontecem. E ficamos sem perceber porquê Continue reading “Em alinhamento com o Universo”