Beleza, Sensualidade e Prazer – dons ou pecados?

Há uns tempos fiz uma meditação sobre o sagrado feminino, que falava sobre a beleza, a sensualidade e o desejo.

A dado momento era me perguntado o que eu sentia, e como eu me sentia em relação à sensualidade, a sentir desejo e à beleza em mim.

Dei por mim ao responder em nome da minha criança interior, que ainda tem feridas a cicatrizar, o quanto ainda sinto algum desconforto em me sentir sensual, de sentir desejo ou de me sentir bela, como algo natural e parte integrante de mim. E tu? O que responderias?

Não nego que me sinto bela, e que me sinto bem com o meu corpo e com a minha beleza, mas ainda há algum desconforto em mim que se eleva, quando se lembra dos episódios de assédio que passei. Por vezes esse assédio ainda me incomoda, sobretudo quando é feito através das redes sociais.

Durante uma parte da minha vida, senti que a sensualidade era algo que estava relacionado só com o acto de seduzir para “atrair o macho”, logo uma arte mais dedicada à sexualidade e aos prazeres carnais.

Já para não falar no desejo…. Esse então, segundo me foi incutido, é coisa do demo 😊

Ai meu Deus…. A sociedade em que fui/fomos criados…..!

Dei por mim a mergulhar neste assunto…, no final de contas, era esse o intuito da meditação.

Comecei a olhar para a vida, através dos olhos do coração e despida dos rótulos da sociedade patriarcal, que algures no tempo distorceu este tema a favor de algum ideal, mas que sobre o qual não vou investir energia nem aqui, nem agora.

Se eu olhar para TUDO o que existe à superfície da Terra, eu consigo ver beleza e perceber que há beleza em tudo, até mesmo na escuridão e no caos. Na escuridão, todos os nossos sentidos ficam apurados. Se conseguirmos ficar descontraídos na escuridão, conseguimos sentir aromas que não tínhamos percebido antes, assim como a nossa audição fica mais desperta e até poderá ser possível conseguirmos distinguir algumas formas.

Ver a beleza do caos, é um pouco mais complicado pois é preciso compreender e acreditar que todo o caos traz vida nova, e novas oportunidades, e nem sempre estamos despertos para isso.

Mas há sempre tanta beleza a acontecer à nossa volta…. Hoje cedo, quando acordei fui até à rua e estava muito vento. A sensação inicial foi de desconforto, mas depois ao olhar para o horizonte, consegui ver ao longe as árvores a mexer. Era como se bailassem com o vento; como se a Terra estivesse a dançar dando as boas vindas ao sol que nascia para um novo dia. Esta visão foi tão bela, que apagou completamente o desconforto que o vento me estava a causar.

Olhando agora para o prazer e indo direta ao dicionário, prazer significa “sentimento agradável que faz nascer algo em nós, gosto, alegria, contentamento”. Mas verdade seja dita, quantos de nós associam o prazer a algo pecaminoso, ou que não nos é merecido, ou ainda que o devemos sentir, mas sem que os outros saibam, como algo feito às escondidas. É, não é?…. Nem que seja bem lá no fundo, essa raiz de que prazer como sendo algo indevido, ainda existe.

Mas prazer é tanta coisa boa…! Prazer em espreguiçar e ficar na cama mais um bocadinho…, é parar e ficar a olhar para o céu e deliciarmo-nos com a cor azul e o canto dos pássaros…, é receber aquela notícia boa que nos derrete o coração e nos deixa com lágrimas de emoção…, é sentir o sabor delicioso de uma fruta madura no verão…. É ainda saborear um bom vinho…., tirar um dia off para não fazer nada, ou simplesmente aquilo que nos dá prazer, sem sentirmos culpa. E é mesmo aqui que a coisa se contorce…. Sentir prazer sem sentir culpa. Quem nunca? Quem nunca fez algo que lhe deu prazer, e depois sentiu-se culpad@ e lá se foi o sentimento do prazer? Eu levanto o meu braço bem alto!

E a sensualidade?…. Ah pois… essa vem de sensual, que está diretamente relacionada com os sentidos, sendo como um movimento, ou onda energética que desperta e coloca em ação todos os nossos sentidos. Mas mais uma vez questiono… quem nunca associou o tema sensual a uma vibração que desperta a sexualidade? Pois….!

Mas já pensaste que o facto de se ser sensual, é permitir que todos os sentidos estejam plenamente despertos, para maior perceção da vida e do mundo? Que são exatamente os nossos sentidos, todos eles, que nos mantêm alerta e disponíveis para melhor apreciarmos e participarmos na vida?

Com este post, desejo despertar a atenção de que qualquer uma destas características, beleza, sensualidade e prazer, são dons com energia feminina, maioritariamente característicos da mulher e que desprovidos de qualquer tipo de distorção social, patriarcal ou educacional, são energias fabulosas que trazem harmonia entre a mulher e o homem, entre o Yin (feminino) e o Yang (masculino) e promovem a vida e a harmonia na Terra.

Já alguma vez imaginaste o que seria a vida sem sentirmos e vivermos a beleza?

Como seria não sentirmos prazer, mesmo que fosse num ato mais simples como abraçar, sentir, tocar ou rejubilar com o sorriso de alguém?

E sem sentidos? Será que seria possível viver numa espécie de dormência, desprovida de sentidos?

Sem estes atributos, provavelmente o mundo seria em tons de cinzento…. Seria possível viver num mundo assim?

Muitos de nós fomos educados a olhar para estes três dons como algo duvidoso, assustador, pecaminoso, ou até mesmo a sentir que quem os possuísse e partilhasse livremente era alguém sem valor ou moral, sobretudo se fosse uma mulher. Mas cada vez mais se eleva um movimento de trazer de volta a energia feminina pura e divina, reclamando de volta a sacralidade da divindade do feminino, como um bem precioso cujas energias tão características conseguem mudar o mundo através do amor, da nutrição, do cuidar, da intuição, da criatividade e da co.criação da vida.

Este é o momento de deixar completamente de lado aquela imagem da Eva como um ser pecaminoso e que merce ser castigado, e de assumirmos em nós, nas nossas filhas, sobrinhas, netas, amigas, nas mulheres das nossas vidas, estes dons naturais que existem em nós e que tão bem se completam com as energias masculinas, porque nós Seres Humanos, fomos criados para vivermos em harmonia e cooperação, não em competição ou desigualdade.

A nossa verdadeira essência é pura e perfeita, o problema é que em tempos há muito lá atrás na história da humanidade, os seus atributos foram distorcidos por mentes dúbias e com intenções ainda mais dúbias.

Eu sinto que está na hora de retomarmos os nossos verdadeiros valores e essência. E tu?

Se sentes o mesmo que eu sobre este assunto, mas de alguma forma ainda sentes algum desconforto em assumires a tua beleza, a tua sensualidade, ou o prazer na tua vida, convido-te a dares pequenos passos diários de reconquista destes teus dons e poderes pessoais únicos e que fazem a diferença na vida, na tua e em todos os que te rodeiam.

Quando estamos bem connosco, com o nosso corpo e com os nossos dons naturais divinos, a vida brilha e nós brilhamos com ela, porque não há mal nenhum em brilhar e espelhar esse brilho para o bem maior de todos.

E mais! Nunca é demasiado tarde para trazermos ao de cima os nossos dons. A idade é uma questão da mente, que a sociedade quis em tempos catalogar como própria ou imprópria. A vida é para se ir vivendo sempre, até ao último dia da nossa vida aqui na Terra.

Se desejares receber insights sobre como sentires-te confortável e fazeres brilhar os teus dons femininos, conta com a minha presença para te guiar e juntas iremos trilhar este caminho tão especial e maravilhoso. Partilha aqui as tuas dúvidas comigo.

Gratidão pela tua presença aqui no blog.

Desejo-te um dia com muita beleza, sensualidade e prazer.

Com amor,

Beleza, Sensualidade e Prazer – dons ou pecados?_2

As tuas palavras são bem-vindas. Deixa um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s