Na montanha russa

A semana passada foi para mim um pouco turbulenta a nível de emoções, talvez por causa da lua cheia em escorpião… sei lá. Não é que perceba muito de astrologia, ou melhor dizendo percebo muito pouco, mas tenho noção de que as fases lunares afectam-nos de forma muito especial e nem sempre é fácil gerir as emoções que vêm com elas.

Entretanto recebi de um primo, que é um doce de pessoa, um vídeo lindo e que me inspirou a escrever-te este texto. Desfruta! É para ti com muito amor.♡

O antes e o depois

Se eu olhar para o trajecto da minha vida, tenho a sensação de que existem duas eras: uma antes do Reiki e outra depois do Reiki. Refiro-me à minha Iniciação no Reiki e ao despertar espiritual para uma nova consciência de mim própria, enquanto mais do que um simples ser humano no mundo.

Tenho a sensação de que durante a primeira fase, a minha vida corria quase sempre bem e sem grandes altos e baixos, mas por outro lado quando olho para ela, fico com a ideia de que foi uma época algo dormente.

Depois veio a segunda fase, após o Reiki em que tudo ganhou uma dimensão completamente diferente, como se a minha presença no mundo recebesse um outro significado muito mais concreto. Não foi só o Reiki que me despertou, mas todo um conjunto de aprendizagens e descobertas que fui fazendo sobre mim a nível energético e espiritual, e que me lançou para esta sensação de ter renascido para a vida.

Na montanha russa

Nesta nova etapa da minha vida, há momentos em que me sinto numa verdadeira montanha russa. Há momentos de ascensão, de subida com aquela sensação de excitação imensa, depois há a contemplação da vista maravilhosa lá de cima e o descobrir de uma imensidão de perspectivas diferentes, da alegria, do sentir-me viva, e sim lá vem então depois a descida, o susto, os receios, a sensação de que não consigo fazer nada do que era suposto, ou de que parece que nada acontece, para vir então novamente o momento da subida.

Há momentos em que duvido da minha sanidade mental. Há momentos em que me questiono sobre uma série de factos da vida. Há momentos em que olho para trás e acho que era tudo muito mais simples antes do “renascer com o Reiki”.

Mas sabes que mais? Não me arrependo nada do que fiz até aqui. Claro que há situações que lamento ter criado, ou que poderiam ter acontecido de forma diferente, mas todas elas, as boas e as menos boas fazem parte do meu trajecto enquanto pessoa, enquanto ser vivo. Fazem parte do meu caminho de aprendizagem e acima de tudo, fazem de mim aquilo que sou hoje, com muito orgulho e por vezes até surpresa (!). Amo quando me surpreendo a mim própria.

A linha da vida

Se antes do meu “despertar para a vida” tinha a sensação de que estava meio adormecida, e de que não estava a utilizar todas as minhas verdadeiras capacidades, em especial a sensibilidade, hoje em dia eu agradeço esta “montanha russa” da vida.  É graças à sensibilidade que se apurou e que me faz estar mais desperta para o que me rodeia, que eu me sinto viva, que vibro com as maravilhas que a vida tem para me oferecer, que me delicio em contemplação das coisas mais simples e belas, que esperneio (e por vezes enfureço-me!) com determinados acontecimentos, que me refugio e protejo daquilo que me faz mal, que me permito ficar em modo pausa quando as coisas não fluem a meu favor, para ganhar de novo vida e seguir em frente, com fé e confiança.

Estar vivo é isto mesmo. É uma constante troca de altos e baixos, como aquela linha que mostra o registo gráfico das batidas do coração num electrocardiograma. É o estar bem, para depois estar mal e voltar novamente a estar bem e assim sucessivamente. Porque enquanto houver altos e baixos na nossa vida, é sinal de que estamos vivos. No momento em que a linha da vida se estabiliza, seja porque está tudo “bem” ou porque está tudo “mal” …. Isso significa de que não há mais vida… significa morrer.

Já alguma vez tinhas observado a tua vida sob esta perspectiva? Acredita que não és @ único@ a ter altos e baixos na tua vida. Todos nós temos. E isso só significa que estamos vivos!

Render-me

Mesmo nos meus momentos de dúvidas, em que me questiono sobre tudo e mais alguma coisa, há sempre algo que me ajuda a elevar novamente “a linha”. Nesses momentos em que a linha está em baixo, aprendi a não me agarrar ao “drama” e a render-me. Baixo os braços e grito mentalmente “Já chega!” ou “Não quero mais isto!”, “Rendo-me.”

Render-me foi das aprendizagens mais belas que fiz. E olha que render-me não significa desistir, muito antes pelo contrário. Render-me significa abrir-me a algo divino e superior a mim. É permitir que o universo e a força criadora divina operem em mim, fazendo aquilo que é mais necessário para que eu ultrapasse determinada situação com sucesso.

O sofrimento e a dor fazem parte do nosso caminho, mas são para serem ultrapassados. E eu aprendi que sempre que existe um momento de “Já não posso mais!”, após render-me a essa situação em vez de lutar contra ela, a resposta aos meus pedidos surge como que por milagre, e isso é maravilhoso. É a vida a fluir naturalmente.

Quando te encontrares na parte de baixo do gráfico do teu ritmo de vida, experimenta renderes-te e aceitar que existe algo superior dentro de ti, que tem a capacidade de te ajudar a elevares-te novamente, trazendo a resposta com aquilo que necessitas. Pede ajuda divina. Implora por ela! E quando esse momento chegar, não duvides e agradece com todo o teu coração. Por vezes a resposta às nossas preces é tão divinamente clara, que nos leva a duvidar da sua veracidade.

Já alguma vez experienciaste este momento mágico na tua vida? Partilha comigo a tua experiência. Junt@s fazemos o mundo avançar.

Agradeço a tua presença, desejando-te um dia muito, muito lindo.

Com amor, Teresa

Gratidão pela imagem: Johnhain @pixabay

2 thoughts on “Na montanha russa

  1. Querida Teresa, agradeço a tua partilha generosa e luminosa, como sempre. Também para mim há a vida antes e depois do reiki. 😊 Estou ainda a experiência esta transformação que eu pressentia dentro de mim mas não deixava acontecer. O reiki deu-me a coragem para escolher uma vida mais plena e feliz. Claro que também me assusto comigo mesma de vez em quando, em que penso naquilo que fiz e se foi o correto. Mas depois, respiro. E o reiki traz-me a luz e serenidade, a confiança que necessito para continuar. E sinto paz. Sei que tomei a decisão certa e confio. E agradeço. E contemplo. A natureza, imagem da beleza de Deus e do seu amor, dá-me uma alegria imensa. Sinto me confiante. Agradeço este dom e está descoberta maravilhosa, também a ti, querida Teresa. 🙏🌞🌈🌺🌠♥️

    Liked by 1 person

    1. Grata querida Rosário, pela tua partilha tão linda 🙏💛 A contemplação do Divino à nossa volta e dentro de nós, é das maiores bênçãos inspiradoras.✨

      Gostar

As tuas palavras são bem-vindas. Deixa um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s