Âmbar – muito mais que um colar!

Quando a minha filha Clara tinha cerca de 3 meses descobri os colares de âmbar. Tive curiosidade de aprofundar quais os seus benefícios, porque para além de serem lindíssimos, diziam ter poderes de protecção contra doenças e mal-estares da infância, sobretudo na dentição.

Muitas têm sido as pessoas que olham para a Clarinha e dizem, “tão gira, tão vaidosa, com um colar!”. Pois é, este colar de âmbar é muito mais que um adorno que ela usa desde os três meses. O âmbar Báltico, tem propriedades terapêuticas! E aquilo que descobri sobre elas e através do seu uso diário, fazem-me partilhar esta sabedoria natural contigo, para que também tu a possas desfrutar. Vamos lá então saber um pouco mais sobre as suas origens, e o que é e para que serve o âmbar.

O que é o âmbar Báltico?

O âmbar apesar de aparentar ser, não é uma pedra. É uma resina fossilizada de origem orgânica, natural de árvores que desapareceram da superfície da Terra há milénios de anos. Estas árvores eram uma grande variedade de pinheiros (pinus sucinites). A formação do âmbar deu-se na sequência das tempestades ocorridas na região Báltica, que levaram as resinas para o mar e mais tarde fossilizaram.

O âmbar Báltico, como diz o nome, é originário da região do Mar Báltico e também é conhecido por sucinite, pois contém uma percentagem importante de ácido succínico (cerca de 3 a 8%). O âmbar em contacto com a pele aquece, e liberta este ácido, que ao ser absorvido pelo organismo vai promover benefícios de cura, aumentando a capacidade natural de cura do organismo e o equilíbrio das energias do corpo de quem o está a usar. O ácido succínico é um excelente analgésico natural, e muito eficaz no combate às inflamações, promovendo um sistema imunológico saudável e a redução do stress. Pode também ajudar a estimular a recuperação do sistema nervoso, sendo especialmente indicado no alívio das dores provocadas pela fase de dentição nos bebés.

A maior percentagem do ácido encontra-se nas camadas mais superficiais, pelo que é aconselhado o uso do âmbar não polido.

As cores influenciam?

Há cerca de 200 tonalidades de âmbar, que vão muito além do amarelo e do laranja. Vão desde o mais claro, branco opaco (âmbar real) até ao mais escuro castanho, quase preto, podendo ainda haver em azul, vermelho ou verde, sendo estas últimas mais raras. Estas alterações de cores devem-se simplesmente ao ambiente do local da sua formação natural, tais como mudanças climáticas, solo e reacções químicas, para além dos resíduos presos dentro da resina, incluindo a presença minúsculos seres.

Independentemente da cor que escolheres usar, a essência mantém-se e a função energética também. Logo a cor, é uma questão de gosto pessoal.

E em que formato se deve usar?

Actualmente existem várias opções que vão desde colares, a pulseiras e a tornozeleiras. Sendo o âmbar um elemento natural com propriedades medicinais, deve ser usado o mais perto da pele, para que o ácido succínico se liberte e seja absorvido pelo organismo. Quanto ao formato a usar, tudo depende do que mais gostas e com o qual te sentes mais confortável. Nos bebés, pode ser usado desde o seu nascimento e este é um presente que eu amo oferecer.

Há algo mais precioso do que oferecer saúde e bem-estar a um pequeno ser que acabou de chegar ao mundo? Pois não! E se o bebé está bem, a mamã (e restante família) também fica bem. Ou seja, é um presente “Vários em Um”! A empresa que descobri (já indico o link mais abaixo) através do Facebook tem colares super seguros para os bebés e podem ser usados, sem correr o risco de sufocação, pois têm fecho de segurança (abre facilmente em caso de puxão). Ou então, caso tenhas alguma dúvida, existem as tornozeleiras.

Quando a Clarinha começou a usar os colares, tive duas amigas mais “crescidas” que me contaram que se lembravam de há muitos anos, haver estes colares e de os filhos os usarem (os filhos são, mais coisa menos coisa, da minha idade!)

A verdade é que a Clarinha tem sido uma criança saudável, cuja dentição ocorreu naturalmente e isenta de doenças. É claro que as maleitas do “infectário” (infantário) acontecem, mas em muito menor escala (comparativamente com os coleguinhas) e quando acontecem também passam depressa e sem grandes danos.

Já conhecias o âmbar e as suas qualidades? Eu pessoalmente também o comecei a usar em forma de pulseira (apesar de também ter um colar que amo) e estou rendida à sua beleza e propriedades curativas, sobretudo porque são naturais, e eu prefiro a via natural.

Agradeço a tua presença aqui no Blog e caso sintas, agradeço a partilha destes textos, bem como a partilha da tua experiência com o âmbar.

Desejo-te um dia Lindo!

Teresa

Grata à Colar de Âmbar, pelos belos exemplares que disponibiliza e pela excelente qualidade de produto.

Gratidão pela imagem: nammu

♡Este é um post livre de marketing, cuja intenção é a de divulgar as excelentes qualidades do âmbar, enquanto produto natural com benefícios terapêuticos, não havendo qualquer tipo de parceria com a marca mencionada. ♡

O Âmbar do Báltico é utilizado pela medicina natural europeia há séculos, desde sempre! As suas propriedades medicinais já eram conhecidas por Hipócrates (460-377 a.C. – “Pai da medicina”) e os seus efeitos foram descritos e utilizados por cientistas até à Idade Média.

2 thoughts on “Âmbar – muito mais que um colar!

As tuas palavras são bem-vindas. Deixa um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s