Eu sou Luz!

Eu sou Luz!

Esta é uma das frases mais verdadeiras que cada ser humano pode afirmar.

Quando nascemos, nascemos todos iguais, puros, verdadeiros, cheios de potencial. O lugar onde crescemos, a família que nos educa e a sociedade que nos rodeia vai nos moldando à medida que crescemos. E vai nos moldando segundo os seus valores, na expectativa que cresçamos em beleza e sabedoria, com o objectivo de sermos os melhores. Vamos crescendo e vamos nos moldando à semelhança daquilo que nos rodeia.

Aliás, tudo na natureza é assim também. Tudo se altera em função das energias a que está exposto. Seja o vento, seja a água, seja o sol, seja até a mão humana com a sua melhor intenção.

As árvores crescem mais direitas, ou não, consoante o vento a que são sujeitas. As margens do rio alteram-se consoante a quantidade e a força da água que por elas passa. Os campos agrícolas alteram-se segundo a intervenção do ser humano.

Mas apesar de todas estas mudanças, sejam elas consideradas positivas ou não, a verdadeira essência de cada ser, de cada elemento mantém-se independentemente daquilo que é considerado belo ou não, produtivo ou não.

A árvore que cresceu torta pode não pertencer aos padrões mais comuns de beleza, mas pode produzir os frutos mais saborosos. Apesar de estar torta, ela vai continuar a crescer mantendo a sua essência. Se vai dar frutos ou não, isso já é secundário. Não é por isso que a árvore vai deixar de ser uma árvore e de ter as suas qualidades únicas.

Nós enquanto seres humanos e tendo a possibilidade e a capacidade fantástica de mudar o nosso rumo de forma a melhorarmos as nossas qualidades, temos a vantagem sobre a árvore, de escolher fazer diferente. Temos a vantagem de podermos escolher tomar as rédeas das forças que nos moldam e escolher a que mais nos faz brilhar, de escolher aquilo que nos faz sentir melhor e sermos mais felizes. Hoje em dia tudo muda tão rapidamente e temos acesso a tantas ferramentas e informação que aquela frase que por vezes oiço em consultas “os meus pais eram assim, os meus avós já eram assim, e eu sou assim também”, não faz sentido.

Sim, os nossos avós e os nossos pais podiam ter os seus comportamentos e formas de pensamento próprios, com os seus resultados inerentes, mas com a consciência e o conhecimento actuais, temos a possibilidade ilimitada de fazer diferente. Enquanto filhos e netos, devemos sim reconhecer que enquanto herdeiros de genes, há uma parte de nós que também é assim. Eu até posso no passado ter cometido erros e enganos, e não ter agido da melhor forma (quem não o fez?). Muitas destas atitudes estão relacionadas com heranças comportamentais familiares ou culturais. Mas se eu sentir que essa “herança” é algo que me afecta e que me impede de evoluir enquanto ser humano, eu tenho a possibilidade e o dever de reconhecer que dentro de mim existe algo maior e que posso escolher e criar as condições para que determinado padrão (emocional/comportamental) não seja mais repetido e sim, modificado para algo melhor. É fazermos uma pausa e olhar para dentro de nós, para o nosso Eu e aceitar aquilo que há, com amor, e depois escolher transmutar o que já não nos serve para algo melhor e mais positivo. É como seremos o cientista do nosso Eu interior e fazermos a alquimia emocional de transformar “o chumbo em ouro”. E olha que para fazeres esta alquimia, não há limite de idade! Enquanto fores viv@, estás sempre a tempo de mudar. Basta quereres.

Volto agora ao início deste post: Eu sou Luz!

Esta é uma frase com um potencial imenso. Faz dela um mantra e repete-a diariamente, ou sempre que precisares de te lembrar das tuas raízes energéticas. Quando sentires que precisas de um impulso extra, procura dentro de ti essa luz pura e maravilhosa. Fá-la vibrar! Lembra-te que és um ser de luz, cuja origem está para lá do corpo físico e que mereces o melhor da vida, para que manifestes o melhor na Tua vida, ao Teu redor, de Ti para o mundo.

Partilho contigo uma música que fala sobre este tema e me inspirou a escrever este post. É da India Arie, “I am light.” Lembra-te sempre, TU ÉS LUZ!

Letra traduzida:

Eu sou luz, Eu sou luz

Eu não sou as coisas que a minha família fez
Eu não sou as vozes na minha cabeça
Eu não sou os pedaços quebrados internamente
Eu sou luz, Eu sou luz (2x)

Eu não sou os erros que cometi
Ou alguma das coisas que me causaram dor
Eu não sou os pedaços do sonho que deixei para trás
Eu sou luz, Eu sou luz (2x)

Eu não sou a cor dos meus olhos
Eu não sou a pele no exterior
Eu não sou a minha idade
Eu não sou a minha raça
A minha alma no interior é toda luz, toda luz
Oh luz, toda luz

Desejo-te um dia luminoso. Grata pela tua leitura.

Teresa

Gratidão pela imagem: @kent_pilcher

7 thoughts on “Eu sou Luz!

As tuas palavras são bem-vindas. Deixa um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s