Primavera, Renascer e Páscoa

Não era minha intenção original escrever agora um post sobre a Páscoa, ou sobre o renascimento, mas com o tempo as “peças” começaram a juntar-se e, eis-me aqui a escrever sobre o tema implícito na Primavera: o Renascer.

Esta semana passei por uma intoxicação alimentar, o que me levou durante o período de recuperação recordar-me de algo que me andava a passar frequentemente pela ideia: comer fruta, comer muita fruta, comer só fruta! Pois é, mas como estamos ainda com tempo frio, não é algo que seja favorável ou mesmo apetecível/conveniente, até porque não há assim tanta variedade de fruta da época. Tretas! Se o meu corpo estava a pedir fruta, muita fruta, ele lá sabia porquê! A questão do “frio” podia ter sido compensada com outras coisas, como por exemplo chá quente.

O nosso corpo é realmente muito sábio e as leis do universo muito claras. O não ter “dado ouvidos” ao pedido que se repetia, o meu amigo universo arranjou maneira de eu o ouvir: uma intoxicação alimentar! Toma lá que assim já fazes uma limpeza interior. Não vai a bem, vai a mal, porque coincidências não existem!

No dia 20 começou a Primavera e o início desta estação traz-nos novas energias, energias de limpeza (não é à toa que o vento é o movimento da Primavera, segundo a medicina chinesa), de renovação, de florescimento. É o tempo de renascer. De “reAnimar”! Sendo o nosso corpo, o nosso templo (a nossa casa), este é um excelente momento de limparmos o que está a mais, de libertarmos o que não serve, de mudar o que já não faz sentido e criar espaço para coisas novas. E isto aplica-se a Tudo na vida!

Na Páscoa (religião católica) acontece algo semelhante. Existe o penar, seguido da morte para depois renascer com mais leveza e liberdade. Segundo os livros sagrados a ressurreição de Jesus trouxe uma nova vida e uma nova esperança. É a celebração da vitória da vida plena sobre aquilo que destrói a vida.

Em muitas religiões pagãs celebra-se o fim do Inverno, a vida e a fertilidade. Celebra-se com símbolos que representam uma nova vida (o ovo) e a fertilidade (o coelho). No antigo Egipto, o coelho representava o nascimento e a esperança de novas vidas.

Já alguma vez passaste por uma situação semelhante? Situação de doença, de perda, de momentos em que nada fazia sentido? E tal e qual uma Fénix, passaste pela “morte” (ao deixares uma parte de ti morrer) e conseguiste renascer das tuas próprias cinzas, rejuvenescido e com energias renovadas.

As complicações que surgem no nosso caminho, não são para nos atormentar a vida (apesar de muitas vezes cedermos!). São momentos de pausa que nos são oferecidos. São oportunidades de renascer, de recomeçar de novo, de fazer diferente. São oportunidades para vermos as coisas sob uma nova perspectiva e escolher o novo rumo.

E agora qual escolhes? Mudar o rumo, por mais desafiante que isso possa ser? Ou manter as coisas tal e qual como estão? Qualquer que seja a tua escolha, fá-la sempre com leveza, consciência, com amor, amor por ti. A vida quer-se simples, bela e luminosa!

Convido-te a partilhares aquilo que te faz mover em frente e a fazer diferente.

Grata pela tua leitura.

Desejo-te uma Páscoa Feliz e plena de energias Rejuvenescedoras.

Até breve,

Teresa

Gratidão pela imagem: @zuoanyixi

4 thoughts on “Primavera, Renascer e Páscoa

As tuas palavras são bem-vindas. Deixa um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s